quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Reflexões sobre o fim de ano

Não, eu não sou pessimista, e por mais que aconteça alguma coisa ruim, eu sempre procuro ver o lado bom (tudo, sempre tem um lado bom!). Mas esse final de ano tá meio sem gracinha (pra ser generosa). Nem a decoração natalina politicamente correta da Prefeitura, nem o toque do meu celular (a musiquinha de Natal da Coca-Cola, com sininhos e tudo mais) me deixaram no clima do Natal. Pra ser bem sincera, essa época do ano é um tanto deprê. E eu tenho certeza que não estou sozinha nessa (ufa!). Eu digo que aqui em casa só é Natal da porta pra fora, porque a única coisa que lembra essa data é uma guirlanda, meio capenga, de uns 3 natais passados que enfeita a porta da entrada.

Desculpe quem adooora...
1º - ornamentar a árvore: para isso pegamos os enfeites do fundo do baú (por quê afinal, só usa nessa época, não dá pra estragar), guardados, empoeirados, que no mínimo vão te dar uma crise alérgica, e com muita sorte você não vai passar o Natal à base de Allegra D;
2º - trocar presentes: Dar presente deveria ser algo prazeroso, eu pelo menos, adoro dar presentes, mas nessa época, existe uma obrigação no ato, e o prazer se torna um pesadelo: shoppings lotados, estacionar onde o vento faz a curva, um mar de gente, criança chorando por um brinquedo que não tem mais no estoque, empacotadoras de mal-humor ou lerdas... Depois, passada a festa... quase sempre algum presente que você ganhou ficou apertado ou folgado, ou você não gostou e vai ter que enfrentar a maratona da troca pós-Natal (é quase a mesma coisa da véspera, com a diferença de que os produtos já estão esgotados);
3º - carta pro Papai Noel: fala sério... o e-mail que mandei pra ele voltou!
4º - refletir sobre a vida: isso dói! Como diria Danuza Leão, num texto que li dia desses, (depois vou colocar todinho aqui) "ao pensar nos damos conta do que está errado na vida... e procuramos mudar"!
Mas... 2008 vem ai! Ano novo, novas promessas, velhas promessas reeditadas, agenda em branco, muitos sonhos, planos e mais planos! Por isso... Chuta essa macumba! Força na peruca e vamo que vamo!
Apesar do baixo-astral do começo do texto, eu realmente desejo a todos: Que seja um ano de transformação ou de algumas melhorias, pra quem acha que está faltando pouco. E que a gente saiba reconhecer os sinais divinos, por quê Ele não dá tudo de mão beijada não, viu?!

4 comentários:

Andrea Felinto disse...

kkkkkkkkk
adorei esse teu texto..
realmente!! ah o natal!

feliz ano novo milena!!!

bjoo

Sanmya disse...

gata, eu odeio natal e ano novo...péssimas recordações =/
mas acho digno quem acredita que tudo vai ficar melhor...
e lá vamos nós tentar novamente né?

bom 2008, menina

ps: doida eu rir demais do teu comentário do meu blog...a música dá certim mesmo kkkkkkkkkkk

é a sua indiferençaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa que me mataaaaaaaaaaa ' kkkk
bjos

Colombina disse...

Ow Milena, é a primeira vez que eu cosigo ver teu blog (a minha internet continua ruim a esse ponto!). Sem noção do quanto esse texto tem a tua cara, se eu o encontrasse em algum lugar, sem assinatura...provalmente mandaria pro teu e-mail. Adoreeei a fidelidade, eu posso ouvir você falando tudo que escreveu...


Ahhh...o nome do blog é maravilhoso! Também parecidíssimo contigo...e essa semelhança vai além do óbvio.

Beijo.

Alcione (tô assinando porque vai aparecer um email diferente do meu clássico e se eu tiver que mudar o email, vai ser uma confusão e talvez o comentário nem chegue aí). Não tô falando que a minha internet tá um traste?!

Sydney disse...

una grande babe